Notícias

Consórcio debate continuidade do Plano de Mobilidade Regional

Primeira reunião do GT Mobilidade no ano deu prosseguimento à análise dos 21 projetos referentes aos quatro corredores definidos como prioritários

15/02/2017

A continuidade do Plano de Mobilidade Regional, desenvolvido pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC, foi o tema da primeira reunião do ano do Grupo de Trabalho Mobilidade, realizada nesta quarta-feira (15). Os secretários municipais deram prosseguimento à análise dos 21 projetos propostos pela entidade, referentes aos quatro corredores definidos como prioritários e elaborados a partir da obtenção de recursos federais.

Atualmente, os projetos funcionais estão sob avaliação final nas sete prefeituras da região. Ao longo deste ano, serão desenvolvidos os projetos básicos necessários para viabilização das futuras obras, possibilitando uma rede integrada de transporte coletivo no ABC.

Após a reunião, o secretário de Transporte de Vias Públicas de São Bernardo do Campo, Fernando da Costa, afirmou que o Plano de Mobilidade Regional permite a união dos interesses dos sete municípios na questão viária. “Por meio do Consórcio, podemos integrar as necessidades dos sete municípios e, com isso, termos mais força para captar recursos dos governos estadual e federal”.

O secretário executivo do Consórcio, Fabio Palacio, ressaltou que a iniciativa promovida pela entidade regional possibilita uma melhor distribuição do espaço viário do ABC e a requalificação da paisagem urbana. “O Plano tem como benefícios a ampliação das opções de mobilidade e acesso às sete cidades”, disse. 

Os quatro eixos prioritários do plano são o corredor Guido Aliberti / Lauro Gomes / Taioca (Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul); o corredor Alvarenga / Robert Kennedy / Couros (Diadema e São Bernardo); o corredor Leste-Oeste, também englobando Diadema e São Bernardo; e o corredor Sudeste, englobando Santo André, São Caetano, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Tags

GT MOBILIDADE