Notícias

Foto: Omar Matsumto/PMSBC

Consórcio mantém situação financeira saudável mesmo com redução orçamentária

Assembleia mensal da entidade incluiu ainda teste do aplicativo que vai disponibilizar dados do Centro de Gerenciamento de Emergências ABC

08/02/2018

Um ano após a política de austeridade com os gastos implantada pela atual gestão do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, os municípios têm conseguido saldar ou reduzir significativamente as pendências financeiras com a entidade regional. As medidas permitiram ao Consórcio alcançar uma situação financeira saudável, afirmou nesta quinta-feira (8) o presidente do colegiado e prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando.

“A situação das prefeituras em relação ao Consórcio melhorou muito e praticamente não temos mais inadimplência. As dívidas que ainda restaram foram deixadas pelas administrações anteriores”, explicou Morando, após a assembleia mensal de prefeitos da entidade.

O presidente do Consórcio informou que as prefeituras devem enviar neste mês os projetos de lei às Câmaras Municipais para a diminuição do repasse dos municípios para a entidade regional para o exercício de 2018, passando de 0,25% da receita ordinária líquida de cada município para 0,17%. Antes da posse da nova composição do colegiado de prefeitos, em janeiro de 2017, o percentual do repasse era de 0,50%.

“A nossa arrecadação atual garante o custeio do Consórcio, com o escritório de Brasília e pontualmente alguns projetos. Banimos o desperdício de dinheiro público”, ressaltou Morando.

Aplicativo

Durante a reunião, os prefeitos testaram o aplicativo de celular capaz de fornecer informações meteorológicas da região em tempo real, a partir de dados apurados pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) instalado no Consórcio.

Por meio do aplicativo, os moradores do ABC poderão consultar a previsão do tempo e colaborar com o envio de informações, ressaltou o presidente do Consórcio.

“Bem moderno e prático, o aplicativo Alerta ABC está em fase experimental e deve ser lançado até o final deste mês. Esta ferramenta é um benefício direto ao usuário, com dados meteorológicos mais precisos”, afirmou Morando.

Tarifas de ônibus

Os prefeitos definiram que cada município consorciado vai definir individualmente a questão das tarifas de transporte público. “A posição oficial do Consórcio é de que o assunto não será mais debatido na entidade. Em comum acordo, os prefeitos acreditam que esta é uma questão municipal e que cada um definirá a tarifa conforme sua conveniência de valor e de momento”, afirmou Morando.