Notícias

Foto: Gabriel Inamine/PMSBC

Estado dá aval para o Consórcio descentralizar remédios de alto custo

Agência do Poupatempo de São Bernardo será ‘piloto’ no processo de distribuição de medicamentos de alto custo, que hoje está concentrada no Hospital Mário Covas

27/03/2018

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, autorizou nesta terça-feira (27) o início do processo de distribuição descentralizada de medicamentos de alto custo no ABC, atualmente concentrada no Hospital Mário Covas. A Secretaria Estadual da Saúde definiu o Poupatempo de São Bernardo do Campo como “piloto” para o processo. A autorização atende uma demanda articulada pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC e reivindicada há anos pela população dos municípios da região. “Vamos conseguir colocar a farmácia de alto custo em uma condição melhor. Se der certo, podemos expandir para as demais cidades da região”, afirmou Alckmin. Para o presidente do Consórcio e prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, a medida deve ser colocada em prática ainda neste primeiro semestre.

A partir de então, a logística implementada em São Bernardo será utilizada como modelo para outras unidades do Poupatempo na região, a serem definidos mediante análises técnicas pelos órgãos envolvidos. Nesta fase inicial da descentralização, cerca de 12 mil pacientes poderão retirar seus medicamentos no Poupatempo de São Bernardo. O número corresponde a aproximadamente 35% do total de pacientes atendidos mensalmente pela farmácia de alto custo localizada no Mário Covas, que atende mais de 35 mil pacientes por mês.

Com objetivo de destravar a questão e viabilizar a distribuição descentralizada de medicamentos de alto custo na região, os prefeitos do ABC aprovaram em janeiro, durante a assembleia mensal do Consórcio, a proposta para que a retirada dos medicamentos seja realizada em unidades do Poupatempo instaladas na região.

Regulação regional

O governador Geraldo Alckmin também anunciou a criação de um Centro de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross) regional. A iniciativa tem como objetivo agilizar a abertura de vagas ambulatoriais e de leitos para pacientes da região. Por meio do Cross, é possível congregar as ações voltadas para a regulação do acesso aos equipamentos de Saúde dos municípios, contribuindo para a integridade da assistência e propiciando o ajuste da oferta assistencial disponível às necessidades imediatas do cidadão.

O governador destacou que o objetivo destas medidas é facilitar o acesso dos cidadãos ao Sistema de Saúde. “O Grande ABC tem uma singularidade própria e nós traremos para cá a regulação para fazer essa regionalização. As pessoas têm dificuldade de acesso. É preciso um sistema bem integrado”, destacou Alckmin.

Para o secretário executivo do Consórcio, Fabio Palacio, a regionalização do Cross deve agilizar o atendimento e contribuir para diminuir as filas de espera. “A regionalização do Cross diminui a fila e o tempo de espera por uma vaga de internação nos hospitais da região”, concluiu.

Tags

GT SAÚDE