Notícias

GT LGBT do Consórcio é homenageado em sessão solene na Câmara de Ribeirão Pires

Legislativo do município reconheceu atuação do Grupo de Trabalho da entidade regional para fortalecer e ampliar o debate sobre a diversidade sexual na região

16/05/2018

Em comemoração ao Dia Municipal de Combate à Homofobia, celebrado no dia 17 de maio, a Câmara Municipal de Ribeirão Pires prestou homenagem nesta terça-feira (16) a lideranças e entidades que atuam na luta contra o preconceito no setor. Entre eles, o Grupo de Trabalho LGBT do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, que foi representado por integrantes e técnica do Grupo de Trabalho. A sessão solene foi proposta pelos vereadores Amigão D´Orto e Amaury Dias.

Prestigiaram o evento o prefeito Gabriel Maranhão, de Rio Grande da Serra, ex-presidente do Consórcio Intermunicipal; a deputada estadual Clélia Gomes, presidente da Frente Parlamentar do Respeito e da Liberdade à Diversidade Humana e da Frente Parlamentar de Enfrentamento às DST/HIV/AIDS na Assembleia Legislativa de São Paulo; Cássio Rodrigo de Oliveira Silva, coordenador de Políticas para a Diversidade Sexual da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, que representou o governador Marcio França, além de vereadores de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

O prefeito Adler Teixeira – Kiko foi representado pelo ex-vereador e atual secretário municipal de Planejamento, Eduardo Nogueira, autor da Lei nº 5.824 de 2/4/2014, que instituiu o Dia Municipal de Combate à Homofobia. Também compuseram a Mesa de Honra, o vereador Banha; a ex-vereadora Professora Elzinha, que comanda atualmente a Secretaria de Participação, Acessibilidade e Inclusão Social de Ribeirão Pires, e a técnica de Programas e Projetos do Consórcio, Maria Graceli Batista Marques, além vereadores de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Em sua fala, o prefeito Gabriel Maranhão destacou que em 2015, durante sua gestão como presidente do Consórcio, foi criado o então Grupo Temático LGBT, ampliando o debate sobre a diversidade sexual na região. Em 2017, foi aprovada a instituição do Grupo de Trabalho LGBT.

“É lamentável que em pleno Século 21 tenhamos de conviver com a intolerância. Mas o que me anima é que a nossa juventude está preparada para encarar o assunto com mais preparo e respeito, sem discriminação. Eu, como político, não tenho o direito de proibir os sentimentos das pessoas que pensam diferente do senso comum. Garantir direitos é avançar para o respeito e a paz social”, concluiu.

Homenagem

O coordenador do GT LGBT do Consórcio, Vítor Oliveira, destacou que a homenagem prestada pela Câmara de Ribeirão Pires serve de estímulo e fortalece a luta contra o preconceito e a discriminação na sua cidade e no Grande ABC. Seria muito interessante que outras cidades aderissem a esse movimento, do qual a cidade de Ribeirão Pires foi a pioneira”, destacou. Para ele, além da vitória pela criação do GT LGBT no Consórcio, o movimento contabiliza como vitórias o fato de a entidade regional ser favorável à utilização dos nomes sociais nas administrações e a provável realização do Censo LGBT no Grande ABC. Vítor de Oliveira disse ainda que seria interessante que outras cidades da região tivessem a mesma iniciativa de Ribeirão Pires na luta contra o preconceito e a homofobia

Cássio Silva destacou que o preconceito estimula a violência psicológica. “Pesquisas recentes apontam que o número de suicídios e homicídios tem aumentado em decorrência do preconceito. Acredito que essa Sessão Solene seja importante para celebrar o direito e a dignidade humana”, frisou Cássio.

A deputada estadual Clélia Gomes teve um discurso enfático. “É preciso que esse tipo de violência pare, não é possível admitir que pessoas sejam julgadas ou discriminadas por suas opções pessoais. Lá na Assembleia apresentei o PL 1114/2017, que torna obrigatória a divulgação em locais de acesso público aos telefones da Central de Atendimento à Mulher (Disque 180) e do Serviço de Denúncia de Violações aos Direitos Humanos (Disque 100), que é o canal para denunciar desrespeito e violações aos direitos da comunidade ou a indivíduos LGBT. Respeitar as diferenças não é favor”, reiterou.

“Foi uma noite perfeita. Com a presença de pessoas livres de preconceitos, que lutam e fazem dessa luta o seu dia a dia. Pudemos realizar uma sessão solene onde prevaleceu a igualdade e o respeito”, destacou o vereador Amigão D’Orto. Já o vereador Amaury Dias teceu críticas ao preconceito e à homofobia. “A data serve para a reflexão de que não há diferenças entre pessoas, independentemente de seus credos, ideologias e opção sexual. Sou ferrenho defensor dos Direitos Humanos, e acredito que nunca devemos abrir mão do nosso direito democrático. Uma pessoa jamais pode ser julgada pelas suas escolhas. O que na verdade deve ser objeto de julgamento é o seu caráter”, Amaury Dias.

Tags

GT LGBT