Notícias

Consórcio ABC e Sindicato dos Bancários debatem nova estrutura da Caixa

Órgão intermunicipal propõe documento regional defendendo manutenção de superintendência regional, que poderia ser fechada em reestruturação do banco

04/02/2020

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC recebeu, nesta terça-feira (7/2), o presidente do Sindicato dos Bancários do ABC, Belmiro Moreira. O objetivo da reunião, solicitada pela entidade de classe, foi debater a nova estrutura para a área de varejo da Caixa, apresentada em janeiro. 

Na avaliação do sindicato, a reestruturação da instituição financeira pode resultar no fechamento da superintendência regional no Grande ABC. A unidade, instalada em Santo André, é responsável pelos contratos de obras públicas firmados com as prefeituras dos sete municípios em áreas como mobilidade, saneamento e habitação, entre outras.

“Viemos ao Consórcio ABC para buscar auxílio dos prefeitos contra a reorganização que está sendo proposta. O Sindicato dos Bancários do ABC entende que o fechamento da superintendência na nossa região vai prejudicar as tratativas entre o Governo Federal e os municípios”, afirmou Belmiro Moura.

O secretário-executivo do Consórcio ABC, Edgard Brandão, afirmou que a questão será levada para a assembleia geral de prefeitos. O objetivo é produzir um documento regional sobre possíveis impactos que poderão ser sentidos pelos municípios caso o fechamento da unidade seja efetivado.

“Todos os munícipios do Grande ABC mantêm contratos com a Caixa, assim como o Consórcio ABC. A superintendência regional é uma estrutura que fortalece muito a relação da instituição financeira com as prefeituras, beneficiando a população e a economia da região”, afirmou Brandão.

Também participou da reunião o diretor Administrativo e Financeiro do Consórcio ABC, Carlos Eduardo Alves da Silva, o Cadu. O Sindicato dos Bancários foi representado ainda pelo diretor Jorge Luiz Furlan e por Rita Serrano, representante dos empregados da Caixa no Conselho de Administração da instituição financeira.

Após aprovação dos prefeitos, o texto será protocolado na presidência da Caixa e no Ministério da Economia, por meio do escritório regional do Consórcio ABC em Brasília.

Tags

CONSÓRCIO ABC