Notícias

Foto: Helber Aggio/PSA

Caixa apresenta reformulação em assembleia do Consórcio ABC

Superintendente do banco estatal afirmou que novo modelo prevê mais proximidade com entes públicos e maior agilidades nos atendimentos

11/02/2020

A assembleia mensal do Consórcio Intermunicipal Grande ABC recebeu, nesta terça-feira (11/2), uma apresentação sobre a reformulação da área de varejo da Caixa Econômica Federal. As mudanças do banco estatal, que serão implementadas em março, foram detalhadas pelo superintendente de Rede da Região do ABC da instituição financeira, Fernando Passos.

O presidente do Consórcio ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão, afirmou que a principal expectativa dos chefes dos Executivos locais e dos técnicos das prefeituras é que a reformulação da Caixa garanta a manutenção de um relacionamento de proximidade entre o banco e os municípios.

“Queremos manter a proximidade com a Caixa e continuar contando com o apoio da equipe técnica do banco, que tem sido fundamental para os projetos desenvolvidos na nossa região”, disse Maranhão.

Como principal mudança, Passos informou que a Caixa passará a contar com um superintendente de rede e sete superintendentes executivos, sendo cinco responsáveis pelas 68 agências instaladas nos sete municípios, um para a área de habitação e outro para os governos. Até este ano, a estrutura do banco na região dispunha de um superintendente regional e cinco gerentes regionais.

“A proposta da Caixa é trazer mais agilidade e eficiência neste novo modelo, que prevê mais proximidade com entes públicos - prefeituras, governos e do Estado como um todo -, assim como maior agilidade nos nossos atendimentos do dia a dia. A grande proposta da Caixa é atuar no segmento varejo de maneira mais ágil e transparente, criando funções que até então não existiam na rede”, informou Passos.

O executivo informou ainda que todos os projetos e convênios firmados com os entes públicos não serão afetados pela reformulação da instituição financeira, pois a estrutura no Grande ABC permanece. “O corpo técnico que analisa os projetos de engenharia continua no ABC, assim como a gerência habitacional. A expectativa é acelerar mais os processos. As estruturas continuam, o que muda é a forma”, disse o superintendente de Rede.

Tags

ASSEMBLEIA GERAL