Notícias

Consórcio ABC e CPTM lançam ação de conscientização sobre violência contra a mulher

Campanha conta com banners que alertam sobre a questão em estações da Linha 10 - Turquesa que passam pela região

10/03/2020

A Assembleia Geral do Consórcio Intermunicipal Grande ABC marcou, nesta terça-feira (10/3), o lançamento de uma campanha regional de conscientização e combate às violências contra a mulher. Em parceria com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a entidade regional disponibilizou banners que alertam sobre a questão em estações da Linha 10 - Turquesa.

As peças destacam os tipos de violência sofridos pela mulher: física, psicológica, sexual, patrimonial e moral. Além disso, por meio de acesso pelo celular via QR Code, é possível ter informações sobre os serviços da Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres nas sete cidades. Os banners foram apresentados pelo analista de Comunicação da CPTM, Affonso Dantas.

O presidente do Consórcio ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão, ressaltou que a parceria é mais uma ação da entidade regional para combater a violência contra a mulher. “O banner possibilita o acesso a informações de todos os serviços que a região tem à disposição para a atender a mulher que sofreu violência”, afirmou.

A coordenadora do Grupo de Trabalho (GT) Gênero do Consórcio ABC e presidente do Conselho Gestor do Programa Casa Abrigo Regional, Maria Aparecida da Silva, disse que as peças são uma ferramenta de esclarecimento. “É uma orientação sobre os locais onde a mulher pode encontrar os serviços. A partir de então, ela será devidamente acolhida e atendida por psicólogas e assistentes sociais especializadas”, explicou.

As peças foram colocadas em cinco estações da região (Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires, Mauá, Prefeito Celso Daniel - Santo André e São Caetano do Sul), além da Tamanduateí, que faz ligação com a Linha 2 - Verde do Metrô.

Durante a reunião também foi discutida a proposta para instalar na região uma Casa de Passagem, equipamento não sigiloso que abriga provisoriamente mulheres em qualquer situação de violência, incluindo mulheres trans. A iniciativa é uma ampliação do Programa Casa Abrigo possibilitada por conta de uma readequação orçamentária feita pela entidade regional com base nos gastos reais do programa nos últimos anos.

SerH ABC

Após a assembleia, ocorreu o anúncio oficial do início do Serviço Regional de Educação e Responsabilização para Homens Autores de Violência contra Mulheres do Grande ABC (SerH ABC). A iniciativa do Consórcio ABC é pioneira no país e tem como objetivo desconstruir a cultura de violência contra às mulheres.

O programa é voltado para condenados pela Justiça a cumprirem pena com base na Lei Maria da Penha (Lei Federal 11.340/2006). Cada turma do SerH ABC será composta por, aproximadamente, 20 homens, que devem comparecer em 20 encontros, sendo um por semana, informou o coordenador do Grupo Temático Gênero Masculinidades, Eurico de Marcos Jardim.

Depois deste processo, o condenado pela Lei Maria da Penha segue sendo acompanhado e participa de grupos trimestrais e, posteriormente, semestrais, até completar dois anos de trabalho com o serviço. O SerH ABC terá como sede dos encontros o Consórcio. Havendo necessidade e possibilidade, os encontros também poderão acontecer em ambientes físicos das cidades consorciadas, de forma itinerante e articulada.

“Desde 2016, o Consórcio ABC vem se esforçando e fazendo estudos para a implementação deste projeto. O SerH ABC vem mostrar para as mulheres que é possível fazer enfrentamento à violência é que é possível confiar nas instituições públicas”, afirmou Jardim.

Tags

ASSEMBLEIA GERAL